16 de dezembro de 2017

PoTD: update 4

Ora cá estamos para mais um update ao desafio Photo of The Day, que tal como já tinha explicado antes, consiste em colocar no Instagram uma foto por dia: que vai desde as minhas aventuras pelo UK, como das viagens que fiz ou ainda dos meus guilty pleasures fotográficos e muito mais... Espero que gostem!





Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir basta adicionarem @korina742.

13 de dezembro de 2017

Depois do grande dia...


Pensei e re-pensei sobre este post... no final, apercebi-me que não vou conseguir limitar-me a um post apenas.

Depois do parto, como devem imaginar estava bastante cansada mas, obviamente, que a partir daquele momento, que tempo para recarregar baterias ia ser muito reduzido, LoL. Agora olhando para trás, devia ter aproveitado o facto de que o Príncipe também estava exausto, para tentar descansar o máximo... mas sabem o que aconteceu? Apesar da minha exaustão, quase não preguei olho na primeira noite com ele. E vocês dizem: pois tinhas que dar de mamar e afins... Também mas não era só isso. O Príncipe se não estava a mamar estava a dormir descansadinho, nos entretantos em vez de dormir estava completamente vidrada nele e, principalmente, a ver se ele respirava.
Parece coisa de malucos mas a noite toda era eu a tocar-lhe no peito ou nas costas para ver se ele estava a respirar, de tão pacífico que estava.

Ficámos 2 dias no hospital, contudo no final do dia 18 as midwifes já estavam prontas para me mandar para casa. Eu é que não me sentia confortável para ir pois o Príncipe estava a ter alguma dificuldade em pegar na mama e amamentar era das coisas que mais queria, por isso ficámos aquela noite para eu ter algum tipo de suporte nesse aspecto.
Não tenho que dizer das midwifes. Como profissional, às vezes elas conseguem ser bastante difíceis de trabalhar mas como doente, estando do outro lado, foram espectaculares!

Quando fomos para casa é que a "diversão" começou. Aqui no UK, no dia a seguir à mulher regressar a casa, ela tem uma visita domiciliária da sua midwife que a seguiu ao longo da gravidez. Ela vem ver como a mãe está, se tem alguma dúvida, se precisa de algo, etc. Passado um par de dias tem outra e assim sucessivamente para ir vigiando a recuperação da mãe, como está a alimentar o bebé (neste caso recebi imenso apoio à amamentação) e, claro, o bebé.

É completamente normal o bebé perder peso naquela primeira semana e o Príncipe não foi excepção... Foi neste momento em que me apercebi de que o meu "Eu" profissional, não gosta de comunicar com o meu "Eu" maternal. Eu sabia que é normalíssimo e até esperado os bebés perderem entre 10 a 15% do seu peso mas mesmo sabendo, o meu coração de mãe ficou muito apertadinho e angustiado.
O que se passava na minha cabeça era que eu não era boa mãe, que não estava a saber cuidar do meu filho, entre outros mantras do género. Claro que depois dessa semana, o Príncipe começou a engordar a olhos vistos, sendo pesado todas as semanas, os números não mentiam mas, infelizmente, as inseguranças continuavam a tocar na minha cabeça. Com a explosão hormonal e com os mantras negativos... fui-me muito abaixo. Os tão falados baby blues atacaram-me mesmo!
Sentia-me um falhanço como mãe de cada vez que o menino chorava... mas irei falar mais sobre isso num outro post.

Correndo o risco deste Reino se tornar num baby blog, irei partilhando as aventuras desta nova mãe  e tudo o que isso envolve. O que acham?

6 de dezembro de 2017

O grande dia



Esta grande aventura começou por volta da meia-noite do dia 18 mas tive que esperar até por volta das cinco da manhã para ter contracções em condições para ir para o hospital. Mal cheguei fui examinada e como já tinha alguma dilatação fui logo encaminhada para Obstetrícia. 
Tenho que mencionar que o hospital onde fui ter o nosso Príncipe, é o mesmo hospital onde trabalho portanto já conhecia os cantos à casa e como as coisas funcionam (tendo em conta que o Bloco Operatório trabalha com Obstetrícia em termos electivos e de emergência).

Neste hospital, o que em Portugal é considerado "bloco de partos", ali são os quartos. Os quartos individuais estão equipados para o parto acontecer ali mesmo, a mulher não anda de um lado para o outro e tem muito mais privacidade. Eu quando cheguei ao meu quarto tive um momento bastante engraçado... pousei a minha mala, arranjei as minhas coisas e continuei de pé. A midwife (mais ou menos o equivalente a parteira) que ia ficar comigo disse-me para ficar à vontade mas só passados uns minutos é que me apercebi que estava no meio do quarto à espera de um doente aparecer. Só que na verdade a doente, naquele momento, era eu, LoL.

Como o parto é no quarto, o pai ou algum membro da família são encorajados a assistir e a participar no parto, apoiar a mulher e quando o bebé nasce, cortar o cordão umbilical ou até mesmo prestar os primeiros cuidados, além claro, de tirar imensas fotografias!
Só se acontecer alguma coisa durante o parto ou previamente se descobrir algum problema, é que levam a mulher para o Bloco. No meu caso, não foi necessário... apesar de que no final tivemos um momento menos bom (o Príncipe decidiu brincar com o cordão umbilical e tinha-o à volta do pescoço) contudo, correu tudo bem.

E, no dia 18, a meio da tarde, nasceu o nosso belo Príncipe, a gritar em plenos pulmões... Nada do que escrever aqui vai transmitir com exactidão o que tanto eu como o Mais-que-Tudo, sentimos nesse momento. 

29 de novembro de 2017

Antes do grande dia...


Como tinha dito no post anterior, a nossa mudança para o nosso lar foi perigosamente muito perto da data prevista para o Príncipe nascer, contudo, em contrapartida, tive mais de um mês em casa a descansar.
Estava de 35 semanas no meu último dia de trabalho, o que acabou por ser o ideal pois já estava a ser um bocadinho difícil de andar de um lado para o outro com aquela barrigona. E aproveitei o tempo em que fiquei em casa para descansar o máximo que conseguia, fazer a mala do hospital, lavar as roupinhas todas do bebé, basicamente tratar das últimas coisas.
Claro que acabou por se tornar muito mais intensivo pois nos entretantos mudamos para a nossa casa e foi assim uma corrida contra o tempo para ter pelo menos as coisas do Príncipe organizadas. O que ajudou bastante foi o facto de a minha família ter-nos visitado na altura da data prevista para nascer pois eu com aquele barrigão não podia, de todo, andar a carregar caixas, nem ajudar o Mais-que-Tudo na demanda de organizar os móveis.
Contudo, a família acabou por perder o nascimento do Príncipe pois ele decidiu nascer no dia seguinte a eles se terem ido embora, LoL. Claramente não queria audiência!


P.S. - na primeira foto, a outra grávida é a minha chefe que teve o bebé dela um dia antes do Príncipe nascer, LoL.  

22 de novembro de 2017

Home is where your heart is




Uma das aventuras que começou ainda no ano passado, foi eu e o Mais-que-Tudo comprarmos a nossa casinha... Sim, é uma verdadeira aventura! Acho que foi das primeiras vezes em que dei por mim a pensar: "eu definitivamente não sou adulta o suficiente para isto", LoL. Além de que é assustador o processo todo do empréstimo com o banco, pelo menos para mim que simplesmente abomino papelada e burocracia.

Tivemos foi "azar" porque a mudança para a casa ficou perigosamente perto da data do nosso Príncipe nascer, ou seja, estava uma soberana muito grávida e muito ansiosa para ter as coisas direitinhas antes do menino decidir sair. Contudo, lá fomos lentamente fazendo a nossa casa o nosso lar, mais devagar do que queria mas celebrando cada pequena vitória, como por exemplo, posso dizer que passado um mês de nos termos mudado já não tínhamos caixas em casa. Somos uma casa box free, finalmente! Ou então quando colocámos os varões e comprámos cortinas, o Mais-que-Tudo estava tão feliz por finalmente podemos ter alguma privacidade ou tapar a claridade de manhã, que se abraçava às cortinas, LoL.

Claro que ainda faltam algumas coisas mas, tal como disse, lentamente vamos criando o nosso lar.

15 de novembro de 2017

And we're back!


Agora que a poeira está a começar a assentar, comecei de dia para dia a sentir falta de escrever aqui no Reino! Claro que a frequência dos posts poderá não ser a mesma mas... o que interessa é ir escrevendo e continuar a fazer uma das coisas que mais adoro, não é?

Então é assim, para breve vários posts a contar as nossas aventuras! E porque o Reino não é nada sem os seus súbditos, o que gostariam que escrevesse? Alguma coisa em especial? Estou aberta a sugestões.

18 de setembro de 2017

And so the adventure begins!


Eu sei que tenho andado bastante desaparecida e é por isso mesmo que vos venho dizer que me vou afastar do Reino por uns tempinhos... há bastantes coisas a acontecer ao mesmo tempo e não consigo dar a atenção devida aqui ao blog.

Espero poder voltar o quanto antes mas entretanto podem continuar a seguir-me no facebook do Reino e/ou no instagram!

12 de setembro de 2017

10 de setembro de 2017

Trust your instincts



I want you so hard, I want you so good
But can you trust me? Yes, you know you could

My friends are talkin' and they're tellin' you
Don't waste your time cause the boy's bad news

My friends are talkin' and they're tellin' you
Just leave him alone cause the boy's bad news

I want you so hard, I want you so good
Now take a chance, momma, you know you should

Trust your instincts and let me in
Just be my ride and I'll be my friend

My friends are talkin' and they're tellin' you
You're wastin' your time, the boy's bad news

My friends are talkin' and they're tellin' you
Leave him alone, 'cause it's just bad news

I want you so hard, I want you so good
But can you trust me? Yes, you know you could

Trust your instincts and let me in
Just be my ride and I'll be my friend

My friends are talkin' and they're tellin' you
You're wastin' your time, girl, the boy's bad news

My friends are talkin' and they're tellin' you
Just leave him alone cause the boy's bad news

The boy's bad news


Nota: aquele momento fantástico em que ouves esta música quando vais a Camden e tens que chegar a casa e re-ouvir a discografia dos Eagles of Death Metal!

8 de setembro de 2017

Agora que a escolinha dos pequenitos está a começar...


...aqui no UK chega a altura de comprar os uniformes e, claro, de os vestir, LoL. 

Não sei porquê mas simplesmente adoro esta publicidade! Tão fofinha e tão simples... eu culpo as hormonas, meus caros súbditos.

6 de setembro de 2017

PoTD: update 3

Ora cá estamos para mais um update ao desafio Photo of The Day, que tal como já tinha explicado antes, consiste em colocar no Instagram uma foto por dia: que vai desde as minhas aventuras pelo UK, como das viagens que fiz ou ainda dos meus guilty pleasures fotográficos e muito mais... Espero que gostem!



Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir, basta adicionarem @korina742.

4 de setembro de 2017

Movie Soundtracks

Uma das coisas que adoro num filme é uma boa banda sonora... e sei que não sou a única, pois o Mais-que-Tudo é viciadão nas bandas sonoras dos filmes do Lord of the Rings, por exemplo. No meu caso, tenho duas bandas sonoras de filmes que acho brutalíssimas: 

As adaptações das músicas que fizeram para o filme Sucker Punch, são simplesmente espectaculares!


Tanto como o Awesome Mix vol. 1 como o vol. 2, ou seja, as escolhas musicais dos filmes dos Guardians of the Galaxy, são simplesmente fantásticas!


E vocês, caros súbditos, há algum filme que gostem que tenha uma banda sonora de eleição?

26 de agosto de 2017

Bullying da grávida




Sim, é lindo estar grávida, mas como tudo na vida nem tudo são flores. Gostaria de deixar aqui bem claro que aquela obrigatoriedade social de nos sentirmos constantemente “iluminadas” pela gravidez é uma completa estupidez! Há muita coisa que simplesmente não estamos preparadas quando engravidamos… Não estou a falar dos enjoos, ou da fome, ou da falta de posição para dormir, ou da azia, ou das dores, ou das pernas inchadas, etc. Não estou a falar da aventura que é gerar uma vida, o quanto o teu corpo, a tua mente e o teu coração vão passar mas sim de todos os conselhos indesejados e das críticas sociais.

A partir do momento em que dizes que estás grávida serás inundada de pessoas que “querem ajudar”. Algumas é com bom coração porém não fazem ideia do que estão a falar… Como por exemplo:
“Ai tens enjoos? Se ficares em jejum isso passa logo!” 
(errado, pequenas refeições e mais frequentes ajudam com os enjoos)
“Não deves fazer exercício físico durante a gravidez!”
(errado, uma grávida pode e deve manter-se activa, só tem que evitar certos exercícios)
“Tens que comer mais! Estás grávida tens que comer por dois!”
(errado, uma grávida só precisa de 300 calorias extra)
“Não podes usar colares senão o bebé vai nascer com problemas de pele.”
(eu nem sei onde foram buscar esta)
“Com tanta azia o teu bebé vai ser cabeludo.”
(o facto de ter um bebé sentado no meu estômago não tem nadinha haver com o assunto)
“Não podes pintar o cabelo enquanto estás grávida!”
(vou-vos contar o segredo de produtos sem amónia que podem ser usados por grávidas)
"Não podes beber café! Não podes comer queijo! Não podes comer atum! Não podes comer marisco!"
(tudo que é de comer e beber decidi juntar tudo no mesmo porque são mesmo muitas; sim, podes beber café, podes comer queijo até cair desde que seja pasteurizado, podes comer atum com moderação e o mesmo com o marisco) 
"Vais ter que sofrer.. Não podes tomar medicação!"
(eu percebo a geração dos nossos pais ou dos nossos avós dizerem isso, agora a nossa geração? Em pleno século XXI existe tanta informação e tanta disponibilidade de medicação que é segura para uma mulher grávida que não se justifica estarmos a sofrer desnecessariamente)

Eu podia estar aqui o dia todo a escrever as coisas que as pessoas me têm dito até agora mas a verdade é que pode ser qualquer coisa, mesmo qualquer coisa, o que não me importava pois aproveitava e desmistificar muita coisa. Aliás sou Orgulhosamente Enfermeira e é do meu trabalho fazer educação para a saúde… Contudo, o que cansa (mais psicologicamente do que fisicamente) e o que magoa é quando adicionam “estás a fazer mal ao bebé” ou “tens que pensar no bebé”. Não, meus caros, não tive um caso de amnésia e me esqueci que estou grávida… e se não sabem, eu digo-vos este tipo de frases é o que provoca ansiedade desnecessária a uma grávida e consequentemente ao bebé, já para não falar de que vai reduzindo a auto-confiança da grávida como mãe: “Se não consigo cuidar do meu bebé enquanto grávida como o vou fazer quando nascer?”
Se querem dizer algo, pensem duas vezes se sabem do que estão a falar, ou se não sabem o que dizer, em vez de dizerem parvoíces digam como ela está linda ou que vai ser uma excelente mãe. Acreditem que só ao dizerem isto, vão melhorar o dia dessa grávida assim pelos 1000%.

Voltando àquela “obrigatoriedade”, que mencionei no início, eu sei que parece cliché mas é a mais pura das verdades: cada gravidez é diferente. Aliás, a mesma mulher pode ter duas gravidezes completamente diferentes… Infelizmente, o que resultou para ti enquanto grávida pode não resultar para outra mulher. Acho que todas as grávidas iam adorar que houvesse um manual contudo há assuntos em que só passamos a dominar quando passamos pelas situações, não basta ler ou ouvir o que os outros dizem.

Vamos então falar do outro lado da moeda, a falta de civismo ou até de compaixão, eu sou a primeira dizer que a gravidez não é doença mas como todas as grávidas sabem há desconfortos que só mesmo uma mulher que tenha passado por uma gravidez compreende, e há até muitas que não compreendem pois os mesmo desconfortos não batem à porta de todas as mulheres grávidas.
Se acham os espaços prioritários (lugares no autocarro ou comboio, filas no supermercado, lugares de estacionamento, etc.) desnecessários ou supérfluos, imaginem no final de um dia de trabalho ter que ir fazer compras é cansativo, agora imaginem como grávida, a sentir o peso da barriga, as pernas a inchar a cada segundo, mais o cansaço do nosso corpo estar a trabalhar por dois e ainda sentir o bebé a "reclamar" porque tem fome e precisa que a mãe pare um bocado e descanse. Sim gravidez não é doença mas é uma mudança radical na rotina da mulher, até mesmo do casal!

Numa altura em que se fala tanto em bullying esquecem-se das crianças que ainda não nasceram em que as vitimas são as suas mães...



Nota: eu sei que ao escrever este texto que vou "abrir a caixa da Pandora" e com certeza vou receber opiniões desnecessárias (vocês sabem ao que me refiro) mas se por cada um comentário escusado, tiver uma mulher (grávida ou não) a pensar "eu pensava que era a única" ou "quando engravidar vou criar uma pele grossa para passar isto tudo", já só isso me deixa feliz! 

24 de agosto de 2017

Is this the real life? Is this just fantasy?



Arrepio-me sempre que vejo este vídeo... Para quem não sabe este vídeo aconteceu antes de um concerto dos Green Day, naquele momento em qualquer concerto ou festival em que metem a dar músicas random enquanto a multidão espera pelo evento principal. Neste caso foi o Bohemian Rhapsody dos Queen e adoro que algumas pessoas até cantem os acordes de guitarra, LoL.

22 de agosto de 2017

Greenwich

Se querem um passeio fantástico por parques gigantes e muita coisa para ver, aconselho-vos a irem a Greenwich. Se saírem na estação de metro, estão a 5 minutos do navio Cutty Sark (que é uma das últimas embarcações de transporte de chá), tem também ali uma zona com restaurantes mesmo à beira rio e alguns museus e galerias. 



Se seguirem os parques até ao topo da colina vão encontrar o Royal Observatory onde se encontra o Museu do Tempo e Astronomia, incluindo claro o famoso Meridiano de Greenwich!



Nota: que foi onde tirámos a foto The Prime Meridian - GMT 0 0' 0".

20 de agosto de 2017

18 de agosto de 2017

PoTD: update 2

Já cá faltava outro update ao desafio Photo of The Day, que tal como já tinha explicado antes, consiste em colocar no Instagram uma foto por dia: que vai desde as minhas aventuras pelo UK, como das viagens que fiz ou ainda dos meus guilty pleasures fotográficos e muito mais... Espero que gostem!





Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir, basta adicionarem @korina742.

16 de agosto de 2017

Making a murderer



Se não querem ver uma série que vos vicie, que vos deixe a pensar e a questionar o sistema judicial... então não vejam esta série!

Em primeiro lugar, eu gostaria de mencionar que eu comecei a ver esta série pensando que era uma descrição da combinação dos factores biológicos, psicológicos, emocionais e ambientais que contribuem para um assassino em série. Ou seja, não estava de todo preparada para esta produção da Netflix. 
Não querendo dizer muito, resumindo, esta série é um thriller versão documentário com imagens reais do caso Steven Avery e incluindo as entrevistas com as pessoas implicadas no caso.
Opinião pessoal, é que fiquei atormentada pelo facto de tanta coisa ter passado no sistema judicial, muitas perguntas não serem respondidas e ver os testemunhos... Acho que a série pode ser um bocadinho tendenciosa, obviamente está a mostrar o lado do Steven Avery mas o que é certo é que deixa muitas questões no ar, ao ponto que depois fui pesquisar sobre o assunto.

Mas não quero dizer mais nada... aconselho vivamente que vejam esta série! Depois digam-me o que acharam.

14 de agosto de 2017

The Bump



Em tudo que era site sobre gravidez, aconselhava esta app para o telemóvel e de facto esta aplicação é muito fixe! Colocando a tua informação, isto é data de previsão de nascimento do bebé, The Bump diz-te em que semana estás e todas as semanas actualiza a informação colocando sempre uma estimativa de como está o bebé com algo real tipo frutas e legumes. Sim, eu sei, parece super estranho mas é tão fofo ver o bebé a passar do tamanho de um morango para um melão, por exemplo, LoL.
Além disso, todas as semanas diz o que o bebé está a desenvolver e sintomas esperados para a mamã... ou seja, todo informação relevante e importante sem ser demasiada informação ao mesmo tempo. 
Aconselho vivamente! 

12 de agosto de 2017

My eyes are still burning red...


Every time I'm with it alone
It picks me up
You just send me down
I can feel it rushing under my skin
You're a cage won't you let me in?
On my toes
Lock the door
Pretty face
Through the walls
Don't know if I'd be so sure again

My eyes are still burning red
So turn the lights out
You're not so hard to forget
With all the lights out

Every time I'm stuck in the ground
Spin me round, won't you spin me round
You're a void, a crack in the mirror
See me now, if you could see me now
You slipped through
The night
Then walked out
Skin tight
But you don't matter that much to me
No you don't matter that much to me

My eyes are still burning red
So turn the lights out
You're not so hard to forget
With all the lights out
So turn the lights out
Just turn the lights out

My eyes are still burning red
So turn the lights out
You're not so hard to forget
With all the lights out


Nota: o novo álbum dos Royal Blood saiu no mês passado e claro... estou rendida!

8 de agosto de 2017

La gorjeta



Mesmo para alguém que nunca saiu de Portugal e lidou com isto em específico, este assunto "afecta-nos" a todos... Contudo, em primeiro lugar, gostava de frisar que não tenho nada contra o pessoal que trabalha em restauração. 

Dito isto, vamos falar de uma coisa que dá sempre em controvérsia: a gorjeta. Aquele momento em que depois de recebermos a conta para pagar e deixamos uma percentagem para os empregados do restaurante. Sim, vocês leram bem, percentagem. Aqui no UK (e pelo o que percebo nos USA também) é regra dar no mínimo 10% do total da conta como gorjeta, ou seja, se a vossa conta no restaurante fosse 50 euros, vocês deixariam como gorjeta 5 euros. Aliás, na terra dos camónes em alguns estabelecimentos a gorjeta ou "taxa de serviço" já está incluída na conta. 
Eu não tenho quaisquer problemas em deixar gorjeta, até costumo deixar sempre, principalmente se o serviço for bom. Contudo, será muito "mau" eu pensar porque raio é que isto se aplica só a restauração? Enfermeiros, bombeiros, administrativos... ninguém recebe gorjetas. Sinceramente, não sei muito bem o que pensar sobre este assunto.

E vocês? O que acham ou pensam sobre a gorjeta?

6 de agosto de 2017

Mother Russia


Eu sei que vão achar estranho (para quem me segue há mais tempo já nem achar fora do normal, LoL) mas aqui a vossa soberana tem assim uma pequena fixação sobre a história da Rússia... Há muita coisa que desconhecemos de um país tão vasto!
E por isso mesmo, descobri uma série de documentários sobre a dinastia mais marcante da Rússia: a dinastia Romanov. Parece que uma coisa dos tempos medievais mas a verdade é que esta dinastia ainda estava viva no século XX, com a tão famosa família do czar Nicolau II com os seus filhos (incluindo a Anastasia que a maioria conhece).

Aconselho vivamente a assistirem a série de documentários The Romanovs - The History of the Russian Dynasty

4 de agosto de 2017

Cremes & co.



Gravidez é sinónimo de te besuntares de creme como se não houvesse amanhã! Se esperavam conselhos e afins, este é o meu, além de maternity-leggings mas isso é assunto para outro post, LoL.

Quanto aos cremes, para uma grávida, vão vos dizer mil e uma marcas, porém eu vou mencionar a Neutrogena, não porque é a marca mas simplesmente porque é uma marca que gosto, contudo é a gama que interessa... Isto é, o creme que colocamos na pele normalmente é para hidratar mas enquanto grávidas temos que ter em especial atenção que além de hidratação, a pele precisa principalmente de elasticidade. Pois, ora bem, a nossa barriga, mamas, coxas, etc. vão esticar constantemente durante 9 meses, então para que não tenhamos estrias, a pele precisa de mais colagénio para ganhar mais elasticidade.
Portanto, não precisa de ser uma marca específica, até porque nem todas as peles são iguais, por isso, uma marca pode ser o ideal para mim mas pode ser desastroso para outra pessoa. Eu, pessoalmente, tenho usado desde início a gama "Elastic-boost" da Neutrogena pois adoro a marca desde sempre e porque a gama tem creme para o corpo (que absorve que é uma maravilha), bálsamo (que coloco só na zona da barriga por ser bastante concentrado), creme para as mãos (que contém protector solar factor 20) e ainda creme tonificante (que irei usar depois de ter o bebé).
Por isso, dentro das marcas que gostam de usar procurem a gama elasticidade... Mulheres grávidas unidas, jamais serão vencidas, LoL!

E vocês? O que usam para não terem estrias? 

2 de agosto de 2017

Quando um passeio te eleva o espírito...



Aquele momento em que um simples passeio de eleva o espírito, não só por estar com uma amiga que não já vias há algum tempo mas também porque tiveste a companhia daquela doçura de cão (que eu digo e volto a dizer, já vi ursos mais pequenos, LoL)...

30 de julho de 2017

Os contraceptivos fazem dói-dói!


Portanto, como Orgulhosamente Enfermeira deste estabelecimento sinto-me na obrigação de partilhar alguns artigos ou notícias que afectam a saúde das pessoas... hoje é um desses momentos, que não só vou partilhar com vocês uma notícia sobre métodos contraceptivos, como também vou fazer comentários para vos explicar todas as palavras técnicas e afins. Eu sei, eu sou um máximo... mas como vossa soberana sinto-me na obrigação, por isso aqui vai!
"The finding that the latest version of the injected male contraceptive is now very effective is fantastic news (...) The study found it is possible to have a hormonal contraceptive for men that reduces the risk of unplanned pregnancies in the partners of men who use it."
Não sei se vocês sabiam mas já há algum tempo que a comunidade científica se concentra em produzir outros métodos contraceptivos para os homens, nomeadamente uma pílula, ou seja, hormonas (tal e qual uma pílula que muitas meninas e mulheres tomamos desde sempre). É um grande avanço, certo?
"But the trial of the drug has already been halted – because just 20 of the men (out of 320, don’t forget) found the side effects of the injection intolerable and it was decided that more research needed to be done to try and counteract them. Those side effects included depression, muscle pain, mood swings, acne and changes to the libido."
Portanto, este momento fantástico de avanço científico foi parado... Porquê, perguntam vocês e muito bem? Ora parou pois 20 dos 320 homens do estudo acharam que não conseguiam viver com os efeitos secundários: depressão, mudanças de humor, dores musculares e mudanças na libido. 
Alguns destes efeitos secundários são familiares? Claro que sim, minhas caras súbditas, pois são os efeitos secundários menos graves das nossas pílulas femininas! Por isso minhas caras súbditas, este é um lindo momento para fazermos uma vigília ou um momento de silêncio para estes homens que não conseguem lidar com os efeitos secundários frequentes que muitas mulheres têm que simplesmente levar das pílulas que nos estão disponíveis desde 1960. 
"When it comes to contraception, medicine is clearly biased towards men. Women can have such ailments as depression and acne thrust upon them for the greater good of preventing an unwanted pregnancy, but the same level of discomfort cannot be expected of men. Researchers are now going to spend millions trying to alter this medication so that its side effects are lessened."
Gostava de aproveitar este momento para agradecer à pessoa que escreveu este artigo pois apesar de os artigos terem de ser imparciais, adorei esta pequena opinião... pois apesar de estar escrito de forma sarcástica e irónica, demonstra o quão ridículo a situação é e não só o facto de pararem por completo o lançamento do fármaco como ainda vão gastar mais dinheiro no seu melhoramento. E que tal gastarem o mesmo dinheiro no melhoramento dos fármacos e das pílulas para as mulheres? 
Quando uma rapariga ou mulher começa a tomar a pílula ou injecções contraceptivas e nos falam dos efeitos secundários, qual é a frase mais dita: os benefícios superam os riscos, não é?
"I don’t blame the men who dropped out of the trial for doing so. I blame the medical establishment for treating women like cattle who can deal with the risk of cancer and blood clots to avoid the world being populated by unwanted babies, yet aren’t willing to let men suffer even a slight headache to the same end. (...) The halting of the male contraceptive trial is not justified. Unless the researchers produce evidence that this injection increases the risk of death, cancer – or any side effect with a disproportionately higher risk than the forms of contraception billions of women are already using – they are courting controversy."
Eu, que sempre estive ligada às ciências, nunca pensei que a mesma fosse tendenciosa ou preconceituosa mas, claramente, isso não se verifica neste estudo ou até mesmo com a medicina em si, que diz que como a medicação é para as mulheres, que elas podem arcar com as consequências e efeitos secundários mas deixar homens sofrer com uma dor de cabeça, isso já é impensável!

É um artigo no mínimo controverso mas infelizmente é a nossa realidade.


28 de julho de 2017

The Dead List



Parece que quando quero voltar a ler, vou sempre para livros da Jennifer Armentrout e desta vez não foi diferente. Estou bastante parada nas leituras (o cansaço é muito, acreditem...) então para voltar ao activo decidi ler este livro standalone, que é especial... foi um livro que a autora escreveu para os fãs e o tornou público totalmente gratuito! Digam lá que não é uma fofinha?

O livro é um thriller mais para o teen que young adult mas com muito suspense... até chega a meter elementos de serial killer. É sobre uma pequena cidade que fica completamente assaltada com mortes bastante gráficas de adolescentes, sem nunca ter um suspeito e sem saber porque é que o criminoso está a matá-los.
Tem também um pequeno elemento de romance, girl power e muito mais! Aconselho se quiserem uma leitura fácil mais para o teen.

26 de julho de 2017

PoTD: update

Já cá faltava um update ao desafio Photo of The Day, que tal como já tinha explicado antes, consiste em colocar no Instagram uma foto por dia: que vai desde as minhas aventuras pelo UK, como das viagens que fiz ou ainda dos meus guilty pleasures fotográficos e muito mais... Espero que gostem!





Nota: não tenho o meu Instagram público mas se me quiserem seguir basta adicionarem @korina742.

24 de julho de 2017

I'm about to break



I cannot take this anymore
Saying everything I've said before
All these words they make no sense
I find bliss in ignorance
Less I hear the less you'll say
You'll find that out anyway

Just like before...

Everything you say to me
Takes me one step closer to the edge
And I'm about to break
I need a little room to breathe
Cause I'm one step closer to the edge
I'm about to break

I find the answers aren't so clear
Wish I could find a way to disappear
All these thoughts they make no sense
I find bliss in ignorance
Nothing seems to go away
Over and over again

Just like before...

Everything you say to me
Takes me one step closer to the edge
And I'm about to break
I need a little room to breathe
Cause I'm one step closer to the edge
I'm about to break

Everything you say to me
Takes me one step closer to the edge
And I'm about to break
I need a little room to breathe
Cause I'm one step closer to the edge
And I'm about to...
Break!

Shut up when I'm talking to you
Shut up, shut up, shut up
Shut up when I'm talking to you
Shut up, shut up, shut up, shut up
I'm about to break!

Everything you say to me
Takes me one step closer to the edge
And I'm about to break
I need a little room to breathe
Cause I'm one step closer to the edge
I'm about to break

Everything you say to me
Takes me one step closer to the edge
And I'm about to break
I need a little room to breathe
Cause I'm one step closer to the edge
And I'm about to...
Break!


Nota: logo no primeiro instante não quis acreditar, pensei que fossem daquelas notícias falsas que se propagam nas redes sociais mas depois apercebo-me que é mesmo verdade... independentemente, se gostavam de Linkin Park ou não, acho que temos que concordar que foi uma grande perda. RIP Chester.

22 de julho de 2017

KIKO foundation & Brush



Já não é a primeira vez que menciono esta base da KIKO mas agora que já estou quase a acabar a garrafa, queria fazer uma review em condições.

A junção desta foundation com aquele pincel específico (também da KIKO) é simplesmente divinal. Não é preciso muita quantidade do produto para espalhar na cara toda, aliás eu no início não percebia a função da pipeta mas depois percebi que de facto não é preciso muito e a pipeta nesse aspecto dá imenso jeito.
Se por acaso preciso de mais um bocadinho de "coverage" uso a roda-palete mas desde que fiquei grávida que isso é menos comum, então a minha make-up de manhã demora agora um total de 5/10 minutos!

Adorei!

18 de julho de 2017

Pequeno-almoço de Telenovela


Vocês todos sabem aquilo que eu estou falar... aquele momento fantástico em qualquer novela em que eles estão sentadinhos à mesa a comer um pequeno-almoço que simplesmente não acaba, LoL. 
Ele é suminho, 10 variantes de pão, croissants, ovos mexidos, pelos menos 5 variedades de compotas, fiambre e queijo para um regimento, um bolinho diferente todos os dias (sempre acabadinho de fazer, of course), torradas, maçãs, laranjas, ananás, papaia e frutas exóticas (que é para ficar bonito).
Eu se por acaso estiver a ver uma telenovela e estão a tomar o pequeno-almoço, penso sempre: credo, mas quem é que come aquilo tudo de manhã? LoL.

14 de julho de 2017

A very special birthday



Hoje a vossa soberana faz anos... perigosamente cada vez mais perto dos 30, LoL. Mas a verdade é que este aniversário, é um aniversário especial!

8 de julho de 2017

Um amor tatuado na alma


Para quem me segue no Instagram já soube da notícia mas fica aqui o post para oficializar a coisa, LoL. Por aqui está nascendo uma mãe!
Definitivamente 2017 está-se a revelar como o ano dos grandes passos... 

6 de julho de 2017

O Puto veio ao UK...


... e claro, aproveitamos para passear!

Levei o puto ao Museu de História Natural, fomos experimentar o Electric Diner tão falado em Portobello, visitamos o Old Operating Theatre, passámos um dia inteiro a passear por Greenwich, onde deu para ver o Cutty Sark, o Museu de Astronomia e do Tempo, os gigantes parques de Greenwich e ainda o Meridiano! Obviamente isto tudo e ainda uma visitinha obrigatória a Camden, eheheheh.

4 de julho de 2017

Portuguese: the best fans



Para quem segue o Reino no facebook, sabe que no final de Junho andei a partilhar vídeos do WTCC na Bila... infelizmente não foi tão feliz como no ano passado em que o Tiago Monteiro ganhou, contudo este ano foi na mesma ao pódio.

Não só o facto de o WTCC decorrer na Bila ser bom em termos turísticos mas é também uma excelente oportunidade de transmitir para o mundo inteiro que Portugal não é apenas Porto, Lisboa ou Algarve. No meio das montanhas no Norte de Portugal, existe uma cidade cheia de potencial, esquecida até pelos próprios portugueses... Contudo, a culpa não é só deles, a culpa é também dos media (como já mencionei noutro post), exemplo disso é que os melhores vídeos de resumo do WTCC são de canais estrangeiros que mostram o potencial da região, tanto do circuito citadino em si como da gastronomia e paisagens. Os canais portugueses? Vão falar com os velhotes das aldeias. Não acreditam em mim? Estejam com atenção e vejam uns clips. 

Anyway... depois do meu desabafo é bom ver que estas mentalidades estão a mudar pois apesar dos media passar a ideia que a Bila é só velhos, couves e vacas, as redes sociais acabam por contradizer bastante. Uma das opiniões a circular pelas redes sociais é do Júlio Sousa que para quem gosta de desportos motorizados conhece este comentador, que disse que o se vive em Vila Real na semana das corridas é muito especial pois transpira-se uma verdadeira paixão pelas corridas. Que apesar de já fazer este trabalho há muitos anos e ainda como ex-praticante também tanto a nível nacional como a nível internacional, que o que se transmite em Vila Real é raro. É uma cidade inteira cheia de petrolheads, de aficionados, que se juntam tanto para torcer pelos seus pilotos favoritos como recebem com todo amor e carinho os turistas que vêm fazer o mesmo.

Outra opinião e esta muito importante foi da própria FIA (Federation Internationale de l'Automobile) que nomeou os portugueses como os melhores fãs, tanto pela sua paixão como pela sua hospitalidade. Quanto à primeira, a paixão que os portugueses têm pelos seus pilotos dá-se conta pois Portugal é o único país onde se quebra o protocolo do pódio. Isto é, quando o o piloto sobe ao pódio tocam apenas 30 segundos do hino do seu país de origem... Obviamente, que quando um piloto português sobe ao pódio, incluindo o Tiago Monteiro, o povo português não se deixa calar assim e quando o nosso hino toca, mesmo sem música, o público canta até ao fim!

Se quiserem sentir esta emoção e atmosfera em pessoa, estejam atentos às corridas em Vila Real!

2 de julho de 2017

The Left Hand of God series


Comecei a ler esta saga do autor Paul Hoffman por sugestão da Words à la Carte. Infelizmente, não sei se foi pela fase em que estive a ler o livro mas simplesmente não pegou... por isso fiquei-me apenas pelo primeiro livro da saga. 

30 de junho de 2017

Geeky Make-up



Ok, meus queridos súbditos, hoje gostava de ter um momento muito girly... Vocês sabiam que existe toda uma gama de maquilhagem das Sailor Moon?!

28 de junho de 2017

House of Cards, season 5



Não sei se sabem mas eu e o Mais-que-Tudo somos viciadões em House of Cards, então quando saiu a nova temporada este ano, foi assim uma maratona de episódios que vocês nem acreditam, LoL.

A início eu não era grande fã de Kevin Spacey mas ele parece mesmo feito para este papel! E melhor que o Kevin Spacey, é a Robin Wright, que simplesmente muito boss!
Relativamente a esta temporada, eu antes dela sair tinha visto uma entrevista do Kevin Spacey num daqueles talk shows americanos, a dizer que para quem segue a política americana (que ultimamente tem sido um verdadeiro circo) vai pensar que a série copiou algumas coisas ao que tem acontecido mas que, na verdade, a série já tinha sido gravada antes do circo começar, LoL. Portanto, até conseguiram prever algumas coisas que iriam acontecer, o que é assustador. 
Já agora... o final desta temporada: poderoso!

E vocês? Conhecem esta série ou já viram esta temporada?

26 de junho de 2017

Flippism



Recentemente me deparei com o Flippism, que é basicamente a tomada de uma decisão baseado em atirar uma moeda ao ar. Ao início pensei bastante razoável, uma pessoa está indecisa: “Ora bem, não sei o que comer, se pizza ou hambúrguer… vou atirar a moeda ao ar.” Mas não, não é assim tão simples! 
Dizem os entendidos que é uma Teoria de Decisão Normativa, que leva, obviamente, a decisões de coisas tanto importantes como triviais mas completamente aleatórias. Ou seja, temos que obedecer à moeda e à sua decisão, tendo que lidar com a escolha que sair. Pelos vistos tendo sido bastante popular, pois é uma bela maneira de perder um pouco o controlo de poder de decisão sendo assim mais espontâneo, resolver disputas muito mais facilmente e até tomar decisões em coisas que devido à nossa racionalização iriam-se prolongar. 
Não é de todo científico, até é bastante básico mas pelos vistos tem tido ultimamente bastantes seguidores. E vocês, que acham? 

Acham que conseguiam passar um dia ou uma semana em que as vossas decisões são feitas por uma moeda?

22 de junho de 2017

Rodízio Preto


Recentemente, fui ao restaurante Rodízio Preto perto de Victoria com amigas minhas e tenho a dizer, é uma desgraça. O menu tem duas opções, uma que é a opção rodízio que é basicamente "all-you-can-eat buffet" com aquela comida maravilhosa e um verdadeiro carrossel de carne! 
Provavelmente para quem está fora isto parece "normal" ou nada de especial mas para quem está fora e já não vai a Portugal há algum tempo, até um rodízio brasileiro é um cheirinho de casa.

20 de junho de 2017

And you're the key...


This broken wheel is coming undone
And the roads exploding
But you're keeping me strong
Rolling along with you...

Love is a tower
And you're the key
Leading me higher
When you let me in

Keeping us close...
On down the line

Sometimes I burn like a dot on the sun
With no one knowing
But you're keeping me strong
Rolling along with you

You are a tower of
Strength to me
The darkening hour
Sees light again

You are

Love is a tower
Of strength to me
I am the shoreline
But you're the sea

You are

Nota: ai é tão bom assim um bocadinho de Pearl Jam para melhorar o nosso dia.

14 de junho de 2017

My first audiobook: Born a Crime



Nunca fui muito de audiobooks e para quem não sabe um audiobook é basicamente uma gravação do livro a ser lido, pelo autor ou não. Por exemplo, como vocês sabem eu sou obcecada em Harry Potter, então arranjei os audiobooks da colecção que ainda por cima são lidos pelo fantástico Stephen Fry. Contudo, tenho-os guardados mas nunca os ouvi por completo.

Neste caso, decidi ouvir o audiobook do comediante Trevor Noah, que para quem o conhece, sabe que principalmente ele partilha as suas histórias de como foi crescer no Apartheid da África do Sul, entre outras peripécias que agora ele comunica com humor mas que na altura foi extremamente complicado. O título explica o quão ridículo o Apartheid foi, nascido um crime pois a mãe é preta e o pai é branco, na altura era proibido por lei haver qualquer tipo de interacção.
Então o livro é isso mesmo, a explicação de como é que os pais dele se conheceram, o tiveram, como tiveram que viver em família (em casas separadas), a força da natureza que é a mãe dele, que muito sinceramente ela precisava de o ser pois o Trevor era bastante traquina e fazia bastantes asneiras, LoL. 
Ele conta como foi crescer numa sociedade onde ele não se enquadrava em lado nenhum, as aventuras de como é viver num país onde existem 11 línguas oficiais e demonstra o seu fantástico conhecimento de pelo menos 5 dessas línguas! Foi por isso mesmo que decidi em vez de ler de ouvir o livro pois ele diz as falas nas outras línguas depois traduzindo para inglês, o que acho fantástico pois as 5 línguas soam todas completamente diferentes, o que nos faz questionar, como raios é que o pessoal se entende? 
A minha língua favorita é definitivamente a Xhosa, que é a língua dos cliques, que por acaso é a língua que ele cresceu a ouvir pois a família materna do Trevor Noah é Xhosa. Contudo, o Apartheid não foi assim há tanto tempo, foi abolido apenas em 1991 porém ele não menciona apenas o racismo e preconceito no seu livro, fala também em violência doméstica, abuso de poder policial, favelas, entre muitas coisas!

Aconselho vivamente este livro e principalmente o audiobook, estão simplesmente fantásticos, com tanto sentido de humor mas também com muitas passagens que nos faz pensar.... 


12 de junho de 2017

Vai para o castigo!



Nos EUA é muito comum os estudantes quando vão para o "castigo" ou vão ao escritório do Director da Escola, levarem um papel de detenção a explicar a razão pela qual os estudantes precisam de ir para o castigo. Só que algumas razões são mesmo... hilariantes, LoL.

10 de junho de 2017

Smith and Western



Há uns tempos eu e um grupo de amigos fomos almoçar ao Smith and Western... é um género de American Diner mas mesmo como se fossem tele-transportado para um rodeo. Simplesmente fantástico!


8 de junho de 2017

The London News



Ainda as feridas de Manchester não estão saradas e os ataques em Londres, mais especificamente London Bridge e Borough Market, acontecem... 

Apesar de o suporte pelo país inteiro ter sido imenso, incluindo a comunidade muçulmana, uma pessoa começa a pensar. Tanto nos ataques de Manchester como os de Londres, os terroristas (que é isso que eles são) já estavam sinalizados pelas autoridades, contudo não fizeram nada. Para uma pessoa que está de "fora" é difícil de perceber mas para uma pessoa que já está no UK há alguns anos, eu sei o quão os camónes se preocupam em se manterem politicamente correctos no que toca a raça, deficiência e religião. O que em certas ocasiões pode ser bastante prejudicial... 

Não, não me estou a tornar extremistas mas pensem comigo. Tal como já foi falado em tantas reportagens e opiniões, aqui no UK se alguém for um hooligan (do futebol), estes são banidos de estar a certas distâncias de estádios de futebol ou até mesmo banidos de viajar quando há jogos, contudo quando alguém está denominado como "terrorista", não é banido de nada. Quando visitei pela primeira vez o Wembley Stadium fiquei super espantada como um estádio podia estar em tão bom estado, haver cadeiras almofadadas, pessoas levarem crianças para os jogos e quando questionamos o guia, ele explicou-nos que no UK os jogos de futebol são momentos em família, se alguém coloca isso em perigo, então não merece estar num estádio e que muitos deles durante os jogos têm que se apresentar à esquadra.
Semelhante a pedofilia, quando alguém assiste a pornografia infantil online, é preso, contudo se alguém assiste conteúdo extremista online e a conversar com pessoas sobre actos de terrorismo, não lhes acontece nada!

Acredito que isto acontece pois os camónes têm uma visão que nem todos os muçulmanos são terroristas, o que é inteiramente verdade! Ninguém quer sofrer esse preconceito... Porém, quando estes indivíduos apresentam comportamentos de risco porque é que não fazemos nada? Acho que está na altura de rever um pouco esta política, como é óbvio, não nos lançarmos a ódio, simplesmente racionalizar: estas pessoas estão a portar-se mal, então vamos fazer qualquer coisa sobre isto. 

Se até muçulmanos que vivem no UK (incluindo o Presidente de Londres) condenam estes actos, acho que está mais que na altura... e vocês? O que acham?

6 de junho de 2017

How can it mean anything to me...


Something has to change.
Un-deniable dilemma.
Boredom's not a burden
Anyone should bear.

Constant over stimu-lation numbs me
but I would not want you 
any other way.

It's not enough.
I need more.
Nothing seems to satisfy.
I said
I don't want it.
I just need it.
To breathe, To feel, to know I'm alive.

Finger deep within the borderline.
Show me that you love me and that we belong together.
Relax, turn around and take my hand.

I can help you change
Tired moments into pleasure.
Say the word and we'll be
Well upon our way.

Blend and balance
Pain and comfort
Deep within you
Till you will not want me any other way.

It's not enough.
I need more.
Nothing seems to satisfy.
I said
I don't want it.
I just need it.
To breathe, To feel, to know I'm alive.

Knuckle deep inside the borderline.
This may hurt a little but it's something you'll get used to.
Relax. Slip away.

Something kinda sad about
the way that things have come to be.
Desensitized to everything.
What became of subtlety?

How can it mean anything to me
If I really don't feel anything at all?

I'll keep digging 
Till I feel something.

Elbow deep inside the borderline.
Show me that you love me and that we belong together.
Shoulder deep within the borderline.
Relax. Turn around and take my hand.

Nota: eu acho que o Maynard Keenan é o Dave Grohl do alternativo... tudo o que toca, vira ouro. Seja Tool, A Perfect Circle ou mesmo Puscifer. O homem é uma lenda!